Escritório compartilhado: a solução ideal para reduzir custos

escritorio-compartilhado-a-solucao-ideal-para-reduzir-custos.jpeg
Escritório compartilhado: a solução ideal para reduzir custos

Em tempos de crise econômica, muito se fala em retenção de gastos nas pequenas empresas. Afinal, para aumentar a lucratividade de um negócio, muitas vezes, optar por soluções mais viáveis pode ser uma boa estratégia.

Dentro desse contexto, o escritório compartilhado tem se tornado uma opção para muitos profissionais ou empresários. Advogados, publicitários, técnicos de TI, entre outros profissionais, podem compartilhar o espaço de trabalho em um coworking, obtendo diversos benefícios.

Pensando nisso, nós listamos 5 fatos que mostram como um escritório compartilhado pode se tornar interessante para qualquer profissional. Confira!

1. Baixo investimento

Ao optar pela atuação em um escritório compartilhado, você não terá o investimento com a compra ou aluguel de um imóvel sozinho. Você poderá pagar um valor relativamente baixo para trabalhar em local agradável e com uma ótima estrutura para realizar as suas atividades.

Além disso, é comum que os escritórios compartilhados possuam salas destinadas para reuniões e eventos corporativos, que podem ser utilizados desde que agendados com antecedência. Assim, você poderá receber os seus clientes para encontros e reuniões, de forma prática e confortável.

2. Pouca burocracia

Esqueça aquela história de conseguir fiador para financiar um imóvel ou precisar de muitas testemunhas para fechar um contrato de aluguel — no qual quem ganha é a imobiliária e o dono do imóvel, enquanto você apenas paga uma alta quantia para usar o espaço.

Nos escritórios compartilhados há pouca burocracia, pois esse tipo de espaço é baseado na chamada economia compartilhada, que tem como um de seus objetivos, facilitar a vida das pessoas.

3. Divisão de despesas

Em um escritório compartilhado, todas as despesas de uso comum são divididas entre todas as pessoas que utilizam o espaço. Desse modo, você não pagará altas contas para os serviços básicos como energia elétrica, água encanada e internet de qualidade.

É comum, também, que muitos escritórios compartilhados incluam o valor desses serviços na mensalidade paga pelos usuários, evitando assim maiores complicações e preocupações com esse tipo de gasto.

4. Formação de parcerias

Conforme dito anteriormente, qualquer tipo de profissional pode fazer parte de um escritório compartilhado. É por isso, que muitos profissionais se conhecem nesses locais e podem formar parcerias, como permutas de serviços.

Se um advogado e um publicitário dividem parede em um escritório compartilhado, por exemplo, podem firmar uma parceria na qual o profissional do direito administra as questões jurídicas do profissional da propaganda, enquanto esse se responsabiliza pela divulgação dos serviços do colega. Uma boa ideia, não é mesmo?

5. Networking

Da mesma forma como você poderá trocar serviços com os colegas de escritório, também poderá trocar contatos de clientes, tendo um excelente networking.

Ainda no exemplo do advogado e do publicitário, um cliente que está resolvendo uma pendência jurídica com o primeiro, pode se interessar em renovar a identidade visual da sua empresa com o segundo.

Gostou da ideia de trabalhar em um escritório compartilhado? Essa metodologia está ganhando cada vez mais espaço, e a tendência é que se prolifere ainda mais. Quer continuar bem informado sobre o assunto? Então, que tal assinar a nossa newsletter?